Perguntas que um dia você irá fazer em um instante nada sublime da vida IV

Bom, você tem seguro contra enchente, não tem?

Ô menina, só tem esse caixa aberto?

Açúcar na empadinha, girafa fugindo do zoológico, tamarindo estragado…Sabe aqueles dias em que nada dá certo?

Quanto eu te devo na vaquinha do desfibrilador do Tio Ferreira?

Como assim, clonado???

E desde quando uma perna amputada é desculpa para se atrasar no aniversário da mamãe?

Se eu fizer o transporte do piano de cauda por conta própria fica mais em conta?

Eu sei, é constrangedor, mas o senhor já viu isso desse tamanho, doutor?

Qual dessas tigelas você usou para acondicionar as romãs transgênicas?

Mas que diabo é um fendi adamascado??

Quanto você me dá se eu pular bem em cima daquela cidadezinha de areia que os caiçaras ficaram a tarde toda fazendo?

Como eu dou zoom aqui?

Quantas palmadas separam uma simples reprimenda infantil de uma denúncia aos Direitos Humanos?

E não é que o Olavo finalmente virou um homem-placa lá do centro?

É…a montagem dessa estante não ficou muito boa não, né?

Anúncios
Esse post foi publicado em perguntas de um instante nada sublime. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s