As piores invenções da humanidade: capa (ou manta) de sofá

Capa/Manta de sofá

Marco Sophamanta transformando-se em Chilavert Kid (crédito: Lòpz)

Um inocente desejo de infância que teve consequências graves à humanidade. Assim podemos resumir a hedionda invenção da capa (ou manta) de sofá, acessório 100% inútil e presente em 98% dos lares do mundo, tendo os méritos de: nunca combinar com a sua sala; sair do lugar a todo instante; esquentar sua bunda quando você se senta; não proteger o sofá quando você derrama molho shoyo; e ser intocável quando surgem visitas em sua casa.

Durante a infância, o chileno Marco Sophamanta era um aficionado pelos heróis dos quadrinhos. Hobby que evoluiu até a adolescência, quando criou (literalmente) a fantasia de voar. A indumentária era completa: máscara, cinto de utilidades contendo mil tranqueiras e uma capa improvisada – uma toalha de mesa quadriculada que roubou da cantina italiana de seu Tio Pepe. Nascia, então, o poderoso Chilavert Kid.

Enquanto Marco era introvertido e sem amigos, o imaginário de Chilavert Kid combatia bravamente os lixeiros de seu prédio, voando sobre os oponentes lançando raios de estanho de seus olhos quadruplicados e salvando lagartixas inocentes. Em um desses voos, a fivela que prendia seu cinto de utilidades entrou no tecido do sofá da sala, causando um rasgo de respeito, de ponta a ponta, que fatalmente enfureceria Dona Estelamare Sophamanta, mãe de Marco, que ainda estava na 3ª prestação do caríssimo móvel.

Usada por muitos, temida por poucos

O acidente atordoou Chilavert Kid. Desesperado e com medo, teve a ideia de pegar sua capa improvisada e lançá-la sobre o rasgo, rezando para que surgisse uma boa desculpa para dar à sua mãe. E, infelizmente, ela surgiu. Marco disse à ela que ADORAAAVA decoração e que só agora teve um “estalo” para experimentar novas tendências na casa. Surpreendentemente, Dona Estelamare amou a novidade, patenteou a invenção e hoje tem orgulho de seu filho…sensível, digamos assim.

O rasgo do sofá continua lá, intacto. E, hoje, Marco Sophamanta possui problemas maiores a enfrentar, como manter sua identidade secreta de boiola em meio a tantos decoradores e coreógrafos que trabalham com ele no Teatro Municipal e, principalmente, esconder eternamente o incidente de sua mãe, que não pensaria duas vezes ao bater no filho com lâmpadas de luminária caso soubesse de toda a verdade.

Anúncios
Esse post foi publicado em piores invenções da humanidade. Bookmark o link permanente.

6 respostas para As piores invenções da humanidade: capa (ou manta) de sofá

  1. Carlos Bauer disse:

    Agora, eu pergunto: o cara criou um ode a capa de sofá. Eu duvido, eu coloco minhas mãos no fogo que tal maquinetação bestial mental só poderia ter sido criada durante a santa hora do trabalho. É lamentável!

    No mais, aqui em casa, o sofá tem um verde meio avermelhado (segundo minha santissima mãe). Depois que a cachorra mijou em cima, não serve nem mais pra deitar. Triste.

  2. Natalia disse:

    Tem umas passagens aí que geram processo, hein???

  3. Killer.155 disse:

    Acho o extremo do conforto e requinte, capa de sofa com almofada de miçangas e pedrarias, dos dois lados.

  4. beatrizramello disse:

    Acho o extremo do conforto e requinte, capa de sofa junto com almofada de miçangas e pedrarias, dos dois lados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s